Me defino como apaixonada pela vida, pela arte e pela simplicidade. Vivo, Respiro e transpiro arte! Como diz Maário Quintana: Aqueles que aqui estão atravancando meu caminho eles passarão eu passarinho.

23
Mai 11

Paris romântica, emocionante, histórica, Paris  vibrante, elegante!  Prepare seu coração e vamos para Paris!! Paris para namorar, Paris para  crianças...

As pontes de Paris, as tulipas, os monumentos, os museus, as lojas deslumbrantes, os ballets, o croque-monsieur, todo requinte, o sotaque, os cafés, os vinhos, o Luxembourg...Uh la lá...  Bon voyage!

 

 

   

 

   

 

Paris, a "cidade luz"

  

Se você estiver em Paris à noite, especialmente durante o Natal e o Ano Novo, não será difícil entender o motivo da expressão "cidade luz". A iluminação enche os olhos de todos que por lá passam. Mas não é só a luminosidade que é abundante na cidade. A arquitetura exala beleza e a programação cultural é intensa. Veja ao lado dicas de museus e informações sobre os principais pontos turísticos da cidade.

 O ideal seria percorrer Paris a pé para não perder absolutamente nada. Mas isso não é possível. Então, escolha roteiros que você possa cumprir. Visite a Torre Eiffel e os jardins e espelhos d¿água do Trocadeiro, na Île de la Cite vá até a catedral de Notre Dame, imperdível, e desça até a cripta onde estão as primeiras pedras de Paris, que remetem ao Império Romano. Depois, siga até a Sainte Chapelle, no Palais de Justice, uma linda capela transformada em museu.

 

 A Bastilha, onde ficava a prisão política do império francês, vale uma visita. A queda da Bastilha, ocorrida dia 14 de Julho de 1789, é o principal feriado francês. Já o Cemitério do Père Lachaise é, possivelmente, o mais importante do mundo. Nele, estão os túmulos de Jim Morrison, Balzac, Molière, Proust, Oscar Wilde, Irmãos Lumiére, La Fontaine, Chopin, Edith Piaf, Allan Kardec, Sarah Bernhardt e muitos outros. O local é visitado por turistas e amantes de História, Artes e Arquitetura.

A Grand Bibliotèque de France é um lindo prédio de vidro, que teve sua construção muito criticada por deixar que a luz do sol estrague os livros. Um sistema de tapumes foi criado depois de sua inauguração para evitar a destruição das obras. O prédio vale uma visita.

O bairro Le Marais, que faz parte do patrimônio histórico da Unesco, era uma área boêmia de artistas e hoje abriga uma animada comunidade gay. Já o Quartier Latin, no lado direito do rio Sena, ainda reúne estudantes e intelectuais. Passear pelos bulevares Saint Michel e Saint Germain, cheios de bistrôs e cafés, é uma experiência agradabilíssima.

 A Ainda no Quartier Latin encontra-se a Sorbonne, uma das mais respeitadas universidades do mundo, e o Panthéon, construído na época de Luís XV como Igreja de Santa Genoveva e nacionalizado em 1791 como sepultura dos "Grandes Homens". O monumento abriga nomes como Napoleão, Voltaire, Rousseau, Victor Hugo, Émile Zola entre outros.

Já o bairro de Septième é o exato oposto, onde encontra-se a burguesia parisiense, consulados, a École Militaire, o Musée des Armées, onde está exposto o caixão de Napoleão, e a sede mundial da Unesco. Um local interessante, também com outra proposta, é La Defense, uma área futurística criada por multinacionais francesas onde está o moderno arco do triunfo, o Grand Arch de La Defense, e outras esculturas.

Antes de deixar Paris, pegue um trem e vá até Versailles, sede da corte francesa de Luís 15 e um dos palácios mais ricos do mundo. O local dá uma idéia do refinamento e do luxo da elite na França pré-revolucionária. 
  

publicado por Infobrazuca às 19:09

Empresa lança linha de carteiras sustentáveis feitas de origamis
 
Postado em Arquitetura e EcoDesign em 29/12/2009 às 16h35
por Redação EcoD
 
 



 carteira-capa.jpg

Quando o assunto é reduzir o consumo de matéria-prima e prolongar a vida útil dos produtos, uma boa pedida pode ser as carteiras da Mojo Design. Feitas de fibras de polietileno (material reciclável e super resistente), as carteiras não rasgam nem estragam com água e possuem estampas exclusivas e super originais.

 carteira-02.jpg

A ideia da empresa foi pegar uma única folha de papel e transformá-la em uma carteira a partir de dobraduras – como um origami. Com isso, eles conseguiram produzir uma carteira fina (com menos de cinco milímetros de espessura), leve e com todos os compartimentos encontrados em outra similar utilizando o mínimo de matéria-prima.

 Para torná-las mais atraentes, a Mojo chamou alguns dos artistas plásticos e ilustradores mais bacanas da atualidade, como Pedro Gerab, Henrique Lima e Julio Zukerman, Mulheres Barbadas, Carlo Giovani e Wagner Pinto, que criaram 10 tipos de estampas para agradar a todos os gostos.

carteira-03.jpg

 O resultado final são carteiras cheias de charme que unem sustentabilidade, eficiência e arte em um só produto. Os interessados podem encontrar revendedores da Mojo em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, além de Londres, Lisboa e Santiago do Chile. As carteiras variam entre R$70,00 e R$90,00 e os endereços e telefones dos locais de venda podem ser encontrados no site.

 

publicado por Infobrazuca às 18:13

 

 

Se você tiver um objeto qualquer esquecido no canto de sua casa, não deixe que o designer David Olschewski o veja. Ele poderá raptá-lo e transformar o que quer que seja em outro produto, com toda a utilidade e sustentabilidade que o eco-design propõe.

Dessa forma, enxadas e garfos de grama viram cabides, pregadores de roupa são transformados em luminárias e banheira velhas passam a servir de poltronas. E esse são apenas alguns exemplos.

 olschewski-003.jpg

O designer alemão reutiliza materiais como vassouras e bóias para criar cadeiras, mesas, luminárias e todo o tipo de utensílios sem agredir tanto o meio ambiente. Isso porque, ao reaproveitar o que iria para o lixo, o designer ajuda a prolongar a vida útil dos lixões e aterros, reduz os impactos ambientais desses lugares e evita que mais matéria-prima seja utilizada para confeccionar novos produtos.

 olschewski-002.jpg

Olschewski não informa se seus produtos estão à venda, nem quanto custam. Mas os interessados podem conferir mais informações no site ou pelo e-mail info@david-olschewski.de.

Já aqueles que gostaram na ideia, podem tentar reaplicá-la em casa, reaproveitando os materiais velhos e transformando-os em algo novo.



Tags: Arquitetura e EcoDesign , Reduzir, Reutilizar, Reciclar

publicado por Infobrazuca às 18:03

Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


subscrever feeds
arquivos
2011

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO